EUA tem provavel ligação com a explosão da base de Alcantara.

“Malditos porcos americanos” – Agora já sabemos quem sabotou a base espacial de Alcântara no Maranhão.

(Fiquei muito “p” da vida que não consegui fazer uma redação reduzida do assunto ai copiei do blog http://www.realidadeoculta.org/2011/01/wikileaks-revela-eua-nao-quer-o-brasil.html que merece todos os creditos)

De acordo com o site do jornal O GLOBO, o Wikileaks divulgou alguns telegramas confidencias que provam que o governo americano não quer de forma alguma que o Brasil tenha um programa de desenvolvimento de foguetes próprios. Alem de não apoiar o desenvolvimento desses veículos no nosso pais os EUA ainda tentaram forçar parceiros brasileiros nessa área – como a Ucrânia – a não compartilhar tecnologias com nossos cientistas.

A restrição dos EUA está registrada claramente em telegrama que o Departamento de Estado enviou à embaixada americana em Brasília, em janeiro de 2009 – revelado agora pelo WikiLeaks ao GLOBO. O documento contém uma resposta a um apelo feito pela embaixada da Ucrânia, no Brasil, para que os EUA reconsiderassem a sua negativa de apoiar a parceria Ucrânia-Brasil, para atividades na Base de Alcântara no Maranhão, e permitissem que firmas americanas de satélite pudessem usar aquela plataforma de lançamentos.

Além de ressaltar que o custo seria 30% mais barato, devido à localização geográfica de Alcântara, os ucranianos apresentaram uma justificativa política: “O seu principal argumento era o de que se os EUA não derem tal passo, os russos preencheriam o vácuo e se tornariam os parceiros principais do Brasil em cooperação espacial” – ressalta o telegrama que a embaixada enviara a Washington.

A resposta americana foi clara. A missão em Brasília deveria comunicar ao embaixador ucraniano, Volodymyr Lakomov, que “embora os EUA estejam preparados para apoiar o projeto conjunto ucraniano-brasileiro, uma vez que o TSA (acordo de salvaguardas Brasil-EUA) entre em vigor, não apoiamos o programa nativo dos veículos de lançamento espacial do Brasil”. Mais adiante, um alerta: “Queremos lembrar às autoridades ucranianas que os EUA não se opõem ao estabelecimento de uma plataforma de lançamentos em Alcântara, contanto que tal atividade não resulte na transferência de tecnologias de foguetes ao Brasil”.

O Senado brasileiro se nega a ratificar o TSA, assinado entre EUA e Brasil em abril de 2000, porque as salvaguardas incluem concessão de áreas, em Alcântara, que ficariam sob controle direto e exclusivo dos EUA. Além disso, permitiriam inspeções americanas à base de lançamentos sem prévio aviso ao Brasil. Os ucranianos se ofereceram, em 2008, para convencer os senadores brasileiros a aprovarem o acordo, mas os EUA dispensaram tal ajuda.

Os EUA não permitem o lançamento de satélites americanos desde Alcântara, ou fabricados por outros países mas que contenham componentes americanos, “devido à nossa política, de longa data, de não encorajar o programa de foguetes espaciais do Brasil”, diz outro documento confidencial.

Viagem de astronauta brasileiro é ironizada
Sob o título “Pegando Carona no Espaço”, um outro telegrama descreve com menosprezo o voo do primeiro astronauta brasileiro, Marcos Cesar Pontes, à Estação Espacial Internacional levado por uma nave russa ao preço de US$ 10,5 milhões – enquanto um cientista americano, Gregory Olsen, pagara à Rússia US$ 20 milhões por uma viagem idêntica.

A embaixada definiu o voo de Pontes como um gesto da Rússia, no sentido de obter em troca a possibilidade de lançar satélites desde Alcântara. E, também, como uma jogada política visando a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Num ano eleitoral, em que o presidente Lula sob e desce nas pesquisas, não é difícil imaginar a quem esse golpe publicitário deve beneficiar.

Essa pode ser a palavra final numa missão que, no final das contas, pode ser, meramente ‘um pequeno passo’ para o Brasil” – diz o comentário da embaixada dos EUA, numa alusão jocosa à célebre frase de Neil Armstrong, o primeiro astronauta a pisar na Lua, dizendo que seu feito se tratava de um pequeno passo para um homem, mas um salto gigantesco para a Humanidade.

Print Friendly
Deixe um Comentário

5 Comentários.

  1. Brasileiro olha novela demais, e tambêm olha bunda demais.
    Foquete, base de foquetes, não é coisa para pais subdesenvolvido, tem que acaba com a roubalheira primeiro, e um montão de coisa errada no pais.
    Os EUA fazem bem em não deixar, já pensou mandar corruptos pro espaço? ai teriamos o que, o satélite do PMDB, não o satelite do PT é melhor, ai até a Marina ia mandar um satelite VERDE” em foma de banana o Banana 1″, o do PT seria “numca antes na . . . ” com a mão sem dedo suja de lama do LULLA. e ai se vai . Façam o favor !!!

  2. Interesante e valioso. Parabens!

  3. Quero ver o Brasil lançar sim um foguete para o espaço e dominar esta tecnologia, vai ser muito utíl para o país. O subdesenvolvimento é causado pela falta de acesso as tecnologias e pela falta de informação.

  4. Notem que esse comentário feito pelo sr.”vasco” é conversa de americano, será que ele é americano disfarçado. Brasileiro não é isso que ele diz, sou Brasileiro e sei o que falo.

  5. José Joel Batista

    A explosão “acidental” do foguete brasileiro foi um chute no “S” dos políticos responsáveis pelo acordo de uso da Base de Alcântara pelos americanos. Muitos falam da perda do foguete e, quase ninguém fala das 21 vidas dilaceradas naquela explosão! 21 profionais altamente capacitados e decididos a levar o Brasil mais uma ao espaço foram brutalmente destituídos de suas funções. Calculem quantas pessoas – familiares e amigos amargam as dores das perdas – não falo da perda do foguete…um objeto substituível, mas sim das vidas que se foram e, que jamais serão repostas!

    Quanto aos cometários do tal de “VASCO” – realmente o “cara” dever ser de algum lugar longíncuo donde as mulheres não possuem “B”! O “cara” está por dentro mesmo dos que os brasileiros fazem nos momentos de descanso e lazer. O Que será que ele faz durante a semana depois de um dia trabalho? E, aos domingod? E, nos desfiles de Carnaval? Estaria ele, por acaso olhando através de binóculos?

Deixe um Comentário